LIVE “PSICOLOGIA, DIREITOS HUMANOS E POLÍTICAS PÚBLICAS DA ASSISTÊNCIA SOCIAL: CRAS, CREAS E SISTEMA SOCIOEDUCATIVO” OCORRERÁ NA TERÇA-FEIRA, 8 DE DEZEMBRO, ÀS 19H

Categoria(s):  ASSISTÊNCIA, CREPOP, DIREITOS HUMANOS, Notícias, POLÍTICAS PÚBLICAS, SOCIOEDUCATIVO, Últimas Notícias   Postado em: 07/12/2020 às 12:19

Evento digital compõe o V Seminário Regional de Psicologia e Políticas Públicas e XI Seminário Regional de Psicologia e Direitos Humanos

WhatsApp Image 2020-12-03 at 15.42.36O CRP-RJ, por meio das Comissões Regionais de Psicologia e Políticas Públicas e de Direitos Humanos, está realizando o V Seminário Regional de Psicologia e Políticas Públicas e XI Seminário Regional de Psicologia e Direitos Humanos, com o tema “Psicologia nas Políticas Públicas e Direitos Humanos: conjuntura atual e desafios da prática profissional”.

A live organizada para o dia 8 de dezembro, próxima terçaa-feira, às 19h terá o tema “Psicologia, Direitos Humanos e Políticas Públicas da Assistência Social: CRAS, CREAS e Sistema Socioeducativo”.

O objetivo é debater as questões relativas à prática psi na Assistência Social e na Socioeducação, apresentando as Referências Técnicas do Crepop pertinentes a estas temáticas. A relação intrínseca entre a atuação da (o) psicóloga (o) nas políticas públicas e os direitos humanos, bem como o posicionamento crítico mediante o contexto de sucateamento que ganha cada vez mais força tanto na Assistência quanto na Socioeducação, serão algumas das reflexões propostas na live.

As convidadas para o debate, Cláudia Simões e Thaís Vargas, ambas conselheiras do CRP-RJ, possuem ampla experiência nas áreas de atuação que são os tópicos desta edição.

Simões, que além de conselheira e coordenadora do Núcleo de Assistência Social do CRP-RJ, atua como psicóloga coordenadora da Proteção Social Especial de Alta Complexidade na Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, pontuou que “na conjuntura atual há relação entre o desfinanciamento da Assistência Social (ou a diminuição dos investimentos e do orçamento público para essa política) e o aumento das situações de desprotecão social . O sucateamento da política e a falta de investimento público impactam, de maneira determinante, na garantia de direitos para indivíduos e famílias usuárias dos serviços”.

A desproteção social, apontada por Simões, perpassa as diversas áreas da Assistência como nos CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), nos CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e também no Sistema Socioeducativo. E isso têm se agravado cada vez mais, também por causa da crise sanitária que vivemos em razão da pandemia do novo coronavírus.

Segundo Thaís Vargas, conselheira e coordenadora do Núcleo de Socioeducação do CRP-RJ e psicóloga atuante no SUAS (Sistema Único de Assistência Social) e no DEGASE (Departamento Geral de Ações Socioeducativas), “a pandemia da Covid-19 trouxe ao sistema socioeducativo uma redução significativa do número de atendidos nas unidades de privação de liberdade, deflagrando contradições nas possibilidades e na qualidade do trabalho realizado”.

“Nossos principais desafios atualmente são a articulação entre práticas protetivas e educacionais com o imaginário social a respeito destes adolescentes; a articulação com a rede das políticas intersetoriais, em especial o SUAS; e a oferta de serviços nas redes dos territórios”, pontuou Vargas.

Participantes:

Cláudia Simões (CRP 05/30182) – Conselheira e coordenadora do Núcleo de Assistência Social da Comissão Regional de Psicologia e Políticas Públicas – CRPPP – do CRP-RJ;

Thaís Vargas Menezes (CRP 05/33228) – Conselheira e coordenadora do Núcleo de Socioeducação da Comissão Regional de Psicologia e Políticas Públicas – CRPPP – do CRP-RJ.

Mediação: Isabel Scrivano (CRP 05/26162) – Conselheira e coordenadora do Crepop na Comissão regional de Psicologia e Políticas Públicas do CRP-RJ.