Inscrições prorrogadas para o Prêmio Maria Beatriz Sá Leitão – Experiências em Psicologia e Direitos Humanos

Categoria(s):  DIREITOS HUMANOS, Notícias, PREMIAÇÃO   Postado em: 06/07/2015 às 15:49

Inscreva seu trabalho e garanta sua participação!

Atenção! Foram prorrogadas para 31 de agosto as inscrições de trabalho para o Prêmio Maria Beatriz Sá Leitão – Experiências em Psicologia e Direitos Humanos. Voltada para psicólogas (os) e estudantes de Psicologia, a premiação é uma iniciativa do CRP-RJ em memória da psicóloga e combativa lutadora dos Direitos Humanos Maria Beatriz Sá Leitão, falecida em 2009.

Os trabalhos inscritos devem ser inéditos e abordar experiências que demonstrem a intervenção da Psicologia como instrumento de transformação social, de afirmação da vida e de resistência a toda e qualquer forma de violência. As inscrições são gratuitas. Os autores selecionados em 1º e 2º lugar nas categorias Profissional e Estudante serão premiados com uma quantia em dinheiro e terão seus trabalhos compilados em uma publicação a ser lançada em 2016 pelo CRP-RJ.

Clique aqui e veja a íntegra do edital.

Baixe aqui o contrato de cessão de direitos autorais e patrimoniais – Prêmio Maria Beatriz Sá Leitão.

Veja aqui o novo cronograma do Prêmio Maria Beatriz Sá Leitão.

Para mais informações, entre em contato com a Coordenadoria Técnica (COTEC) do CRP-RJ pelos telefones (21) 2139-5426 / 5427 ou pelo e-mail cotec@crprj.org.br.

Quem foi Maria Beatriz Sá Leitão?

Psicóloga e conhecida militante pela afirmação da vida e dos Direitos Humanos, Maria Beatriz Sá Leitão se destacou pelo comprometimento ético-político que guiava sua incansável luta contra toda e qualquer espécie de violência.

Conselheira do CRP-RJ e presidente da Comissão Regional de Direitos Humanos durante o XI Plenário (2004-07), Bia foi membro do Grupo Tortura Nunca Mais/RJ desde 1987 e uma das fundadoras da Equipe Clínico-Grupal dessa entidade. Também participou como redatora do primeiro projeto para atendimento médico-psicológico a pessoas vítimas de violência de Estado, enviado, em 1990, ao Fundo Voluntário das Nações Unidas para as Vítimas de Tortura.

Foi coautora de cinco livros de grande repercussão. O último, Clínica e Política 2: Subjetividade, DH e Invenção das Práticas Clínicas, foi escrito em parceria com a amiga, psicóloga e ex-conselheira do CRP-RJ Cecília Coimbra (CRP 05/1780).

Bia faleceu na noite de 15 de março de 2009, aos 65 anos, vítima de câncer. Sua morte deixou uma lacuna irreparável na Psicologia brasileira; sua memória, porém, permanece como inspiração para todas (os) as (os) psicólogas (os).

 

Julho de 2015