Desafios da Ética: Práticas psicológicas em regime de privação de liberdade

Categoria(s):  ÉTICA, Notícias   Postado em: 23/05/2007 às 11:49

No dia 16 de maio, a Comissão de Orientação e Ética do CRP-RJ realizou uma nova Quart’ética, evento que tem por objetivo ampliar a discussão de questões da Ética com os profissionais, estudantes de Psicologia e demais interessados. O evento teve como tema “Desafios da Ética: Práticas psicológicas em regime de privação de liberdade” e contou com a participação de Elizabeth Pereira Paiva, psicóloga do Departamento Geral de Ações Sócio-Educativas (DEGASE); Esther Arantes, psicóloga e membro da Comissão de Direitos Humanos do Conselho Federal de Psicologia, e Heloneida Ferreira Neri, psicóloga da Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP). A mesa foi coordenada por Marco Aurélio de Rezende, psicólogo colaborador da Comissão de Ética do CRP-05.

As três psicólogas falaram das questões que envolvem o trabalho dos profissionais psicólogos dentro de espaços de privação de liberdade, salientando a necessidade de não se praticar uma psicologia classificatória dentro destas instituições, apenas de emissão de laudos, e sim uma psicologia que permita a valorização do sujeito. “É preciso questionar o trabalho que é esperado do Psicólogo”, afirmou Heloneida, “de modo a eliminar as práticas inadequadas”.

Elas também chamaram atenção para a necessidade de se garantir os direitos dos encarcerados: “Como psicólogos, não podemos permitir uma descaracterização total da humanidade das pessoas”, afirmou Esther.

A precariedade das condições de trabalho dentro destas instituições também foi lembrada. “Esta é uma situação já conhecida. Mas o profissional não pode se deixar ‘amortecer’ pelo trabalho. Temos que procurar nossos pares, discutir juntos e sempre tentar pensar uma prática transversal, que produza menos laudos e fortaleça a garantia de direitos e a cidadania”, disse Elizabeth.