CRP-RJ participa do Fórum Social Mundial

Categoria(s):  ÉTICA, Notícias   Postado em: 14/01/2009 às 16:15

O Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro estará presente no Fórum Social Mundial, que ocorrerá entre dos dias 27 de janeiro e 1º de fevereiro na cidade de Belém (PA). O CRP-RJ desenvolverá quatro oficinas, compostas por conselheiros e colaboradores.

A primeira oficina, intitulada Mídia e Psicologia, será coordenada pelas conselheiras Noeli de Almeida Godoy (CRP 05/24995) e Maria da Conceição Nascimento (CRP 05/05/26929), e abordará a produção de subjetividade pela mídia, entre outros temas.

Sob coordenação da conselheira presidente da Comissão de Orientação e Ética, Lygia Santa Maria Ayres (CRP 05/1832), a oficina Quais Éticas praticam as práticas psi? Uma Reflexão do CRP-RJ proporá repensar a ética como princípio norteador das práticas de produção discursiva que o profissional psi faz do outro.

A terceira oficina, Psicologia e Homofobia: dez anos da Resolução 001/99, será coordenada pelo conselheiro Pedro Paulo Bicalho (CRP 05/ 26077), presidente da Comissão Regional de Direitos Humanos do CRP-RJ. A atividade pretende debater a resolução do Conselho Federal de Psicologia que proíbe aos psicólogos qualquer tipo de patologização ou discriminação com relação à orientação sexual e que completa dez anos esse mês.

Já o Grupo de Trabalho Coletivo de Estudantes levará ao FSM a atividade Juventude, participação e produção de sujeitos democráticos, coordenada pela conselheira Ana Lucia Furtado (CRP 05/465) e pelo estudante Richarlls Martins, secretário-geral da Coordenação Nacional de Estudantes de Psicologia.

A partir de uma contextualização sobre juventude, Direitos Humanos, formação em Psicologia, racismo, educação e compromisso social, o Coletivo de Estudantes realizará uma atividade reflexiva que colocará em questão as noções de rede, interdisciplinaridade e produção de subjetividade. O objetivo é pensar com o público presente as múltiplas formas de violência e violação dos Direitos Humanos que a juventude contemporânea vivencia hoje no Brasil. Num segundo momento, propõe-se pensar as possíveis articulações que vão de encontro à produção dos olhares estereotipados sobre os jovens e propor ações no sentido de pensar esta temática com os atores presentes. O norte será sempre o processo de formação e articulação dos saberes, a partir de problematizações sobre a formação comprometida com as demandas sociais.

Clique aqui para ver os horários e locais de cada oficina do CRP-RJ.
Clique aqui para ver as atividades do Conselho Federal de Psicologia no FSM.

14 de janeiro de 2009