CRP-RJ e DEGASE debatem Socioeducação no Rio de Janeiro

Categoria(s):  BAIXADA, COREP, Notícias, SOCIOEDUCATIVO   Postado em: 24/01/2019 às 12:23

evento degase 1O CRP-RJ promoveu, em parceria com o DEGASE, a “34ª Rodas e Encontros”, levando para debate o tema “Desafios da (o) Psicóloga (o) na Socioeducação: a atenção às famílias em debate”. O evento ocorreu no dia 9 de janeiro no DEGASE, Ilha do Governador, e teve como objetivo promover uma discussão ampliada sobre a atenção às famílias no âmbito da Socioeducação. Além disso, o debate foi um evento preparatório para o 10º Congresso Regional da Psicologia do Rio de Janeiro (COREP).

O evento foi aberto pela psicóloga do DEGASE e colaboradora do Eixo Socioeducação da Comissão de Direitos Humanos do CRP-RJ, Vanda Vasconcelos Moreira (CRP 05/6065), e pela coordenadora de Saúde Integral e Reinserção Social no DEGASE, Christiane Zeitoune (CRP 05/11636). A mediação da mesa ficou a cargo de Leticia Taylor (CRP 05/11750), mestre em Psicologia pela UFRRJ, membro do Grupo de Trabalho de Socioeducação do CRP-RJ e psicóloga da Divisão de Psicologia no DEGASE.

A palestrante Rosimar Miranda Machado (CRP 05/21176), psicóloga do CRIAAD de Niterói, psicopedagoga e terapeuta de família, listou para o público presente sete desafios que julga importantes para a prática da Psicologia na Socioeducação, entre eles, “a representação social que se tem a respeito da Psicologia”, o que, segundo ela, gera confusões e mal-entendidos quanto ao real papel da (o) psicóloga (o).

evento degase 2

Christiane Zeitoune fala na abertura do evento

Rosimar também compartilhou sua indignação a respeito da ausência de defensores públicos no CRIAAD de Niterói. “Eu estou há 4 anos no CRIAAD de Niterói, nunca vi um defensor ir nos visitar, mas já vi diversas vezes o Ministério Público. Então, nossos adolescentes, nossas famílias, não têm defensor?”.

O debate seguiu com Vanda Vasconcelos Moreira, que destacou a necessidade de maior união entre as (os) profissionais da Psicologia para evitar os desgastes do ambiente de trabalho e da profissão. Ela também sublinhou a importância da proximidade com as famílias na realização de um trabalho ampliado junto aos adolescentes. “Também vejo como desafio colocar a família como centro do trabalho desenvolvido, abrindo as portas sem receio”, afirmou.

A psicóloga ressaltou ainda a importância na construção de aliados nas redes das Políticas Públicas, movimentos sociais e Conselhos de Direitos e falou sobre o trabalho que o CRP-RJ tem realizado em parceria com o DEGASE, através das Conferências sobre o Trabalho da Psicologia na Socioeducação – realizadas em todo o estado do Rio no ano passado – e do Grupo de Trabalho de Socioeducação.

O debate transcorreu com a participação das (os) psicólogas (os) e gestores presentes, abordando os principais desafios na Socioeducação e na construção de redes junto aos profissionais e parceiros institucionais.

Ao final, foi lembrada a importância da participação de todos no Pró-Fórum Permanente de Atenção às Famílias no DEGASE – “Fale de mim comigo”, com participação de representantes das famílias, profissionais do DEGASE e movimentos sociais no dia 14 de fevereiro, às 9h, na Escola de Gestão Socioeducativa.