18 de maio: Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Categoria(s):  DIREITOS HUMANOS, NOTAS, Notícias, Últimas Notícias   Postado em: 16/05/2017 às 17:48

No dia 18 de maio de 1973, um crime bárbaro, ocorrido em Vitória (ES), chocou o Brasil. Uma menina de oito anos chamada Araceli foi sequestrada, drogada, estuprada e morta por um grupo de jovens de classe média alta. Seu corpo foi encontrado carbonizado dias depois do desaparecimento. Apesar da natureza hedionda desse crime, seus responsáveis ainda hoje seguem impunes.

É para lembrar a importância de mobilizar e conscientizar toda a sociedade e os órgãos públicos para que crimes como esse não se repitam que o dia 18 de maio foi instituído, pela Lei nº 9970/2000, como Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Infelizmente, o “Crime Araceli”, como ficou conhecido, não é um caso isolado. Dados do Disque-Denúncia mostram que, em 2014, foram registrados mais de 91 mil denúncias de violações de direitos de crianças e adolescentes pelo Brasil. Cerca de 25% desse total refere-se a casos de violência sexual, cujas vítimas mais frequentes são meninas de 8 a 14 anos de idade.

dia de combate 18 de maio slidderEmbora refiram-se apenas aos casos denunciados, as estatísticas dão uma dimensão territorial, social e política desse problema, mostrando que existem fatores de vulnerabilidade que favorecem essa situação, tais como pobreza extrema e questões ligadas à raça, gênero e etnia.

A exploração sexual de crianças e adolescentes descortina um cenário perverso em que esses sujeitos são prematuramente usados como objetos para a prostituição e a pornografia, tornando-os meras mercadorias, esvaziados de suas subjetividades e expostos a constantes situações de violência e violação.

Portanto, é preciso que a família, a escola, a sociedade civil organizada, os governos, a mídia e as diversas instituições estejam unidos no compromisso de promover o enfrentamento a essa rede de exploração sexual que se alimenta dos lucros obtidos com a mercantilização desumana da sexualidade de milhares de crianças e adolescentes brasileiros.

Mobilize-se, denuncie! Basta ligar para o Disque – Denúncia (digite 100): a ligação é gratuita, a denúncia é anônima!

Psicologia na luta contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes!